quarta-feira, 25 de novembro de 2009

PEC do Diploma no Senado



A Proposta de Emenda à Constituição 33/2009, que restabelece a obrigatoriedade do diploma de Jornalismo para o exercício da profissão, foi inserida na pauta da Comissão de Constituição e Justiça do Senado desta quarta-feira (25/11). De acordo com o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), que preside a comissão, a expectativa é que o texto seja votado, já que todos os recursos foram esgotados.

Essa é a mesma avaliação do autor da proposta, senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE). Ele informa que participará de uma solenidade marcada para o mesmo horário da reunião da comissão, mas que, caso seja necessário, deixará o evento para pressionar a votação. “Eu quero que ela seja votada. Quanto mais rápido, melhor”, afirma.

Entretanto, existe a possibilidade de que a discussão de outro projeto ocupe o tempo da reunião e a votação seja adiada. Na Câmara dos Deputados, onde uma proposta semelhante foi aprovada, a votação só ocorreu após um pedido de inversão de pauta.


Um comentário:

  1. Pois é, acho absurdo isso de não ser necessário estudar jornalismo para ser jornalista.
    Olha, amiga, fico sempre contente em te visitar aqui no teu blogue, mas agora, desta vez não fiquei.
    Confesso que estou com medo agora. Me abri antes, aqui no teu blogue, e agora li as palavras do N.O. e estou a escrever com as mãos trêmulas. O nome do teu blogue é JORNALISMO VIDA E MORTE, e acho que agora me lembrei de tanta coisa trágica. Vida e morte... pois é, tanta gente que morre por dizer coisas que os outros não aprovam.
    Eu não vou falar depois de hoje, mas eu não posso deixar que esse assunto morra assim, não posso me calar. Sabes como é que as mulheres do profeta se vestiam quando ele era vivo? Não era com uma burca do estilo que o talibã obrigou as mulheres daquele país a se cobrirem, agredindo a sua dignidade humana. Pois elas mostravam o rosto. O Alcorão não proíbe isso, o próprio homem que citou o alcorão aqui no teu blogue, ele não será capaz de encontrar passagem nenhuma que proíba a mulher disso. O alcorão fala do recato, sim! Mas não obriga nada, pois o próprio Alcorão diz: "Não há compulsão quanto á religião". Ela não pode ser imposta. Deus sabe melhor do que o homem o que é melhor para a vida aqui neste planeta!
    E aquilo que ele fala do povo de Lot, é verdade sim que Deus destruiu aquelas cidades, mas os hadith que condenam os homossexuais não podem ser creditados, não são tradições muito seguras, segundo relata um estudioso da Mauritânia. E o motivo que levou Deus a destruir o Povo de Lot talvez seja porque aquele era um povo não hospitaleiro, ou seja, um povo que não recebia bem aos seus hóspedes.
    Será que eu não fui criado por Deus, e que antes de eu nascer Deus não sabia que eu ia ser o que sou?
    Confesso que agora tenho medo. Não sei se a minha segurança está preservada. Nosso país é uma democracia, posso falar e dar a minha opinião, mas se alguém quiser me fazer algum mal, em virtude de eu ser homossexual, quem é que vai me defender?
    Eu tenho um namorado que é português, vive em Lisboa. Nas eleições passadas, o governo prometeu que legalizaria o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Assim que isso acontecer, e logo que eu puder pagar a passagem, podem ter a certeza que é isso que farei. Não me sinto mais seguro no Sul do Brasil. O meu coração está assustado, amiga. Ninguém se importa com os assasinatos de gays que estão ocorrendo todos os anos na Palestina do Hamas, ou no Iraque agora que milícias xiitas radicais atemorizam parte da população. Só Allah cuida de nós. Estou muito nervoso, e nem sei mais se quero voltar aqui. Me perdoa amiga, mas eu tenho medo do que pode acontecer comigo caso alguém pense em me atacar aqui na minha cidade.

    ResponderExcluir

Troque uma ideia comigo sobre essa profissão perigo...