sábado, 26 de junho de 2010

O que é do amanhã, ao amanhà pertence [Fim]

Esperando o amigo Iaran terminar de gravar
para entrevistar o prefeito diplomado de Videira


Ontem foi o fim do contrato de trabalho com o Jornal Correio de Videira. Foram tempos interessantes. De relax e de muito estresse. Ao longo desses 32 meses teve momentos em que trabalhei muito e outros nem tanto assim. Essa semana foi light na minha avaliação, mas ontem não...

Para quem tem que produzir, mostrar serviço, a Copa do Mundo só atrapalha. Quem quer dar entrevista durante os jogos? Do Brasil então, nem se fale. É como se fosse feriado nacional. No país onde tudo é carnaval ou futebol, não é de se admirar isso mesmo. Mas convenhamos: êta atraso de vida!

Mesmo assim, no final deu tudo certo. Conclui minha duas pautas, mais minha coluna [que o ex chefe não quis publicar]. Ainda deu tempo de descer até o centro para comprar acessórios para uma festa a fantasia a noitinha e pegar parte da mesma com um amigo. Fechei o dia e o contrato de trabalho. Agora é partir para o acerto de contas.

Não sei o que será do amanhã. Mas, o que é de hoje estou fazendo hoje. O que é do amanhã, ao amanhã pertence, como disse a semana inteira. Não quero deixar nenhuma boa oportunidade passar, mas também não ficaria com fixação. Sei bem que preciso de um novo emprego. Logo. Mas sem neuroses. Por enquanto, o momento é de especulação. Oba!

quinta-feira, 24 de junho de 2010

...Vocês já sabem [IV]

Dia mediano para o trabalho. Sem carona fica difícil economizar tempo e ainda coletar dados para duas pautas, como disse ontem. Fui na primeira sugestão, que fica perto de casa. Sai cedo por que sei que o sindicalista chega e sai cedo também. Não sei para quê, mas isso não é da minha conta. Mesmo assim, o que temia aconteceu. Dei com as fuças na porta. Ele está viajando e só retorna para a sede sindical na segunda. Florianópolis... Até eu queria.

A segunda pauta do dia demorou. Sugestões de amigos, do tipo: “Minha rua está esburacada. Desde o início do ano já furei quatro vezes o pneu por causa das crateras que tem nela. A prefeitura só quer arrumar as ruas do centro e de bairros distantes, ali no acesso a universidade está uma buraqueira só...” Sinto muito amiga, mas não dá para eu legislar em sua causa. A Secretaria de Infraestrutura tem um cronograma e eles, de certo, vão recuperar aquela via, mas sabe lá quando...

Na segunda tentativa surgiu uma matéria, mas foi à tarde. Por causa do auxílio de uma amiga comunicadora ainda. Curso de Disseminação de Informações da Previdência. Eu sei, eu sei, mas era o que tinha para o momento. Fiz. Fraquinho, eu sei, sem foto também, até por que o encontro estava acontecendo numa distância que eu não poderia caminhar a tarde, quando já deveria estar redigindo e depois de uma manhã intensa de passadas. Foi sem photo. Por fim, uma nota de assessoria produzida por um amigo da cidade vizinha. Só pra complementar. Fim do dia!

Para amanhã já tenho uma suposta lista com três pequenas propostas de pautas. Destas, pelo menos uma tem que rolar. Nada majestoso, mas sem ansiedade ao final do prazo regulamentar. O bom é que nesta sexta feira já está confirmada a carona do futuro ex chefe [bem no dia do jogo do Brasil! Espero ele]. Enfim, como será o fim do contrato de trabalho, nada de ansiedades. Deixarei que o que for do amanhã, ah... Vocês já sabem!

Shiatsu e Acupuntura

Medicina tradicional chinesa ganha adeptos em Videira
.
FOTOS ÁLBUM PESSOAL
Terapias alternativas a medicina tradicional tem maior número de profissionais habilitados e ganha reconhecimento científico, além de ser adotada como tratamento complementar
ELAINE BARCELLOS
Jornal CORREIO@


Cada vez mais terapias alternativas como o Shiatsu e a Acupuntura vem ganhando adeptos nos países ocidentais. Hoje, esses dois tratamentos são vistos com bons olhos pela ciência, profissionais da medicina tradicional e pacientes. Aqui no meio-oeste catarinense, o farmacêutico e bioquímico Fábio Casagrande do Nascimento se interessou pelos preceitos da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), se especializou nessa área e hoje atua como terapeuta sob essas duas técnicas.

É ele que explica o que significa cada uma dessas terapias. O Shiatsu é um tipo de massagem desenvolvida no Japão em meados do século XIX, que se utiliza não de pressões, alongamentos e percussões baseados nos princípios terapêuticos da MTC e de um caráter meditativo durante seu procedimento. Ou seja, é uma massagem que proporciona um reequilíbrio físico e energético, agindo sobre músculos e articulações, liberando tensões e atuando sobre os sistemas nervoso, respiratório e circulatório.

Segundo Fábio, o Shiatsu é eficaz no tratamento do estresse, ansiedade, depressão, dores (de diversas causas e em diversas localizações), enxaqueca, na regulação do sono, intestino e na produção de relaxamento e bem estar da pessoa. “Em resumo, o Shiatsu é uma terapia que visa corrigir e prevenir disfunções físicas e emocionais, atuando na recuperação e manutenção da saúde”, esclarece o terapeuta, que também é acupunturista. Outra técnica oriental, que nos últimos anos vem alcançando maior difusão no Ocidente.

A acupuntura é uma técnica de tratamento que consiste no estímulo de pontos determinados da superfície da pele, onde o terapeuta utiliza agulhas durante o processo. “Ela age na causa do problema, como o shiatsu, mas com agulhas muito finas, descartáveis e específicas para acupuntura”, explica Fábio, que é pós-graduado no assunto. “É uma terapia complementar aos problemas de saúde que vem sendo procurada cada vez mais pelas pessoas por causa do maior número de profissionais da área da saúde habilitados no método. E também, principalmente, pelas comprovações científicas as quais essa técnica milenar vem conquistando fora do Oriente”, complementa o terapeuta.

Algumas pessoas com problemas de refluxo, constipação, fibromialgia, enxaqueca, dores em geral, insônia, ansiedade, depressão, estresse, síndrome do pânico, por exemplo, tem procurado na acupuntura uma forma de recuperação da saúde, sem o uso de medicamentos. Fábio tem tratado de uma paciente que sofre de enxaqueca crônica há aproximadamente 13 anos. Com sessões semanais de shiatsu e acupuntura associada, em 30 dias as dores já reduziram quase que 100%. Por consequência a paciente reduziu também o uso de medicamento, afirma ele.

Para realizar sessões de shiatsu e acupuntura, o terapeuta realiza a anamnese, uma entrevista que tem o objetivo de avaliar todos os problemas físicos e emocionais da pessoa. Para isso, ele utiliza algumas técnicas, como a análise dos cabelos, olhos, punhos e a verificação da pulsação. Dessa forma, o tratamento é direcionado a pontos específicos do corpo, embora a terapia busque o equilíbrio geral de energias. Cada sessão terapêutica dura em média 60 minutos, com exceção do primeiro encontro, que também inclui a anamnese.




SERVIÇO
Shiatsu e Acupuntura
(49) 3566.1233 ou 9142.3422
Fábio Casagrande do Nascimento
Atendimento em Videira todas as quartas-feiras, com hora marcada

quarta-feira, 23 de junho de 2010

O que é do amanhã... [III]


Tem dias que tenho pena da minha bolsa e de mim

Me passei hoje. Sozinha na lida, tive que buscar uma pauta pelas proximidades da base de trabalho. Por sorte não precisei carregar tudo isso que fica dentro da minha bolsa. Ganhei carona. Ela pesa demais sobre os meus ombros para andar a pé. Netbook, bloco, caderno, nécessaire, canetas, celular, máquina fotográfica, cabo de energia são alguns dos itens que a compõe. Ela suporta muito mais...

É difícil produzir duas pautas diárias aqui na cidade, que é pequena. Assim como é difícil ter factual frequentemente. Mas o jornal vai às ruas de terça a sábado e tem que ter notícia local, sem ser só de assessorias. E apurar informações com esse porta tudo a tiracolo, lomba acima ou rua abaixo, não é moleza.

Consegui uma, embora tivesse duas alternativas. Tudo na corrida, na pressão para entrar na edição do dia seguinte. Depois de tudo finalizado é que me dei conta de que havia uma nota de gaveta, com foto ainda, para complementar a pauta do dia. [So sorry] Fica para amanhã. O atemporal é assim, pertence sempre ao amanhã.

ESTUDO

Metade dos jornalistas brasileiros mantém blogs
.
Uma enquete feita para o livro "The Global Journalist 2", que será lançado ainda este ano, apontou que 51,2% dos jornalistas brasileiros são blogueiros. A enquete tabulou respostas de 624 profissionais de jornais, revistas, rádios, TVs, assessorias de imprensa e órgãos públicos. O estudo foi conduzido pela jornalista brasileira e professora associada da California State University de Long Beach (EUA) Heloiza Herscovitz.

O resultado aponta que 67,6% dos jornalistas usam algum tipo de sistema de mensagens instantâneas e 65,1% mantêm perfis em redes sociais como Facebook e Orkut.

Mesmo com a popularidade do Twitter, o estudo mostrou que muitos jornalistas brasileiros ainda não adotaram o microblog, que é usado por 46,2% dos profissionais. Apenas 17,5% disseram já ter assistido a webcasts ou a vídeos online, e somente 10,5% usam programas para analisar dados, como o Excel.

Fonte: Comunique-se

terça-feira, 22 de junho de 2010

O que é do amanhã, ao amanhã pertence [II]



Uma "rapinha" com o ministro do Trabalho e Emprego Carlos Lupi (PDT)
.
Terça feira tranquila. Saída tardia para o trabalho na cidade vizinha. Apuração de uma matéria extensa de polícia, sobre o possível envolvimento de um assaltante confesso de um taxista de Fraiburgo (SC) no caso de latrocínio a outro taxista da cidade onde vivo [ainda]. Parece confuso, mas não é. Ou pelo menos tentei deixar claro que se tratava de apenas um afoite policial.

A manhã foi sobre isso. Três entrevistas curtas, mas demoradas nas tratativas. O Resultado foi uma matéria bem abrangente, com vários detalhes e depoimentos completos sobre o caso mais atual. E uma promessa de revelações sobre o caso de 40 e poucos dias atrás.

Na curta viagem de ida, uma tentativa da chefia para encerrar o mês. Não respondi. O que não significa que quem cala consente. Ao contrário. Foi um silêncio contraditório. Quem quer trabalhar por mais três dias quando se está decido a reportar em outras paragens?

Na curta viagem de volta para casa, uma tentativa de agendar reunião trabalhista. A ideia é fazer o acerto logo. Definir um acordo sobre o valor referente ao tempo de trabalho, férias, entre outros quesitos. De cara uma defensiva, mas também a manifestação de fixar um pacto amigável e registrado na Justiça. Assenti.

Até o momento tudo segue a contento. Amanhã é quarta feira. Dia do sofá para os namorados. Meio da semana para os trabalhadores. Tudo indica que será um dia medianamente bom. Mas não irei me antecipar, mesmo que a poucas horas do dia seguinte, por que afinal, o que é do amanhã, ao amanhã pertence.
.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

O que é do amanhã, amanhã pertence...


Eu [desconfiada], entrevistando o então secretário da segurança Ronaldo Benedet

Hoje começou minha semana de despedida do jornalismo diário em Videira. O dia iniciou como imaginei que seria. Bom! Pela manhã segui minha intuição e fiquei na cama até as 9 horas. Horário em que deveria estar alinhada para a batalha do cotidiano de uma repórter. Daqui uma semana não sei o que será da minha segunda feira. Mas se for como hoje, está bom demais.

Trabalhei em casa o dia todo. Havia uma matéria apurada, de gaveta, que redigi lentamente no final da manhã. A outra já sabia o que seria. Um balanço dos acidentes do final de semana, que teve a morte de mais um jovem motociclista. Talvez, amanhã, o dia seja duro. Frio, úmido e triste na busca por notícias detalhadas sobre a vida desse jovem. Mas não vou pensar nisso hoje. O que é do amanhã, amanhã pertence. Pronto!

domingo, 6 de junho de 2010

TURISMO

Organize-se antes de sair de férias
Rosana e Sérgio são cuidadosos na hora de preparar a viagem de férias, em busca de novas culturas, conhecimento e belezas naturais

ELAINE BARCELLOS DE ARAÚJO
Jornal CORREIO DE VIDEIRA

Conhecer novas culturas, povos, atrativos naturais e um pouco da história de uma cidade, região ou país são os motivos que levam Rosana Kokuszka e Sérgio Stolovas a viajar pelo Mundo. O casal reserva as férias para se estenderem por algum lugar desconhecido ou para rever locais que gostaram de estar. Para que tudo saia bem ao longo do passeio, os dois começam a preparar a viagem com antecedência, independente o destino for uma região brasileira ou não.

Para começar, os dois engenheiros agrônomos organizam uma lista de atividades a serem realizadas para programar a viagem. Segundo eles, uma boa pesquisa sobre o lugar a ser conhecido, bem como um guia de viagem são itens que constam no check list. “Geralmente o que nos motiva é o interesse por conhecer ou curtir novamente um lugar. Começamos avaliando as possibilidades de alojamento confortável, a preço razoável, além de tudo que se relaciona aos componentes do investimento”, explica Sérgio.

Eles escolhem os locais a serem visitados, e o trajeto a ser feito, com antecedência. Se for um lugar com muita procura, as reservas de hotéis é o ponto inicial. “Eles geralmente resultam num componente importante das custas e a internet possui muitos fóruns nos quais pode se achar opiniões e sugestões relevantes. Sempre conseguimos informações muito mais confiáveis que qualquer outra fonte. Por exemplo, nem sempre ficar no centro da cidade é o melhor, mas será bom contar com meios de transporte e acesso razoável aos centros de atração”, indica Rosana.

A compra das passagens, com antecedência, ajuda na oferta de preços promocionais. Analisar os custos de alimentação, ou de acesso aos lugares de interesse também são itens a serem analisados para que ocorra tudo bem. Os viajantes consideram esses procedimentos prévios ações básicas para garantir o divertimento e para não estourar o orçamento nas férias ou depois delas.

“Prever os gastos com hospedagem, transporte, alimentação e um dinheirinho extra para umas comprinhas ajuda a compor o orçamento e fazer uma previsão do custo total da viagem. Para isso é importante que se faça uma boa pesquisa sobre estes itens para se chegar a um valor total máximo a ser gasto durante a viagem”, pontua Rosana.

Os dois já visitaram a Argentina, o Uruguai, o Chile, Venezuela, Cuba, França, Itália, Espanha, entre outros países. No Brasil, já passearam pelo Nordeste e o Sul do país, entre eles o litoral paranaense e catarinense. Os próximos pontos turísticos nacionais da lista estão Bonito e Chapada Diamantina.

DICAS

Parque Provincial do Aconcágua - Argentina

Venezuela ou Cuba
Uso de milhas acumuladas para a compra das passagens aéreas ajuda nas despesas. É bom consultar lugares a serem visitados antes e as moedas locais. Importante evitar período de alta temporada.

Europa
Imprescindível reservar antecipadamente as acomodações em hotéis e ter o roteiro pré-definido. Muita atenção com os vôos internos e as bagagens. Há limite por passageiro a ser transportado. E os passeios alternativos têm preços muito elevados.

Chile
A viagem de carro precisa ter o trajeto delimitado para prever os gastos com combustível e saber as condições das estradas. Também é bom ter reserva antecipada dos hotéis ao longo do trajeto. Consegue-se aproveitar os baixos preços com alojamento na Argentina em hotéis de luxo. Já no deserto, muita atenção com os hotéis. Os preços são altos e há pouca infraestrutura.


Coliseu - Itália

FOTOS ÁLBUM PESSOAL