sexta-feira, 1 de julho de 2011

Diploma: 40% dos registros aos sem formação

Izabela Vasconcelos

De cada dez jornalistas registrados no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), quatro são profissionais sem graduação específica na área. É o que revelam os dados analisados entre entre 1º julho de 2010 e 29 de junho de 2011 pelo MTE, após a formalização das normas para os registros de jornalistas com e sem graduação na área.

Neste período foram concedidos 11.877 registros, sendo, 113 entregues mediante a apresentação do diploma de Ensino Superior e 40%, ou melhor, 4.764 por meio da Decisão/STF, a partir da ordem do Supremo Tribunal Federal, que em junho de 2009 extinguiu a obrigatoriedade da graduação específica em jornalismo para o exercício da profissão.

Não diplomados é recorde em SP

O Ministério do Trabalho também aponta que o estado de São Paulo registrou mais jornalistas sem diploma do os graduados na área. Dos 5.506 registros, 2.853 foram concedidos a profissionais não diplomados, contra 2.653 a jornalistas graduados na área.

Fonte: Comunique-se

2 comentários:

  1. todos tem direito ao trabalho , desde de que possuam algum esclarecimento sobre a area , jornalismo e informação e qualquer cidadão brasileiro com esclrecimento pode processar as devidas informações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. claro! então leva tua família para ser atendido por um médico autodidata. desde que detenham algum conhecimento também podem medicar e realizar cirurgias. #pronto.falei!

      Excluir

Troque uma ideia comigo sobre essa profissão perigo...